Weby shortcut
números coloridos formando um círculo

Recursos para o ensino de matemática para alunos DV

Este trabalho é o relatório final de Estágio Supervisonado II realizado pela Maria Neide e pelo Gabriel no CEBRAV com a profa Maria Eurípedes na supervisão.O material é fundamental para todos os professores que desejam trabalhar com crianças ou adultos deficientes visuais.

Antes do material, algumas palavras dos autores...

Somos seres carregados de experiências, tanto pela vivência de acontecimentos ou observações destas. É inconcebível dizer que estas experiências não assumem papel importante em nossas vidas. Tudo fica diferente quando ultrapassamos as limitações do apenas ouvir, as coisas começam a ser desmistificadas e tudo, como se fosse do começo, começa a se estruturar e desta forma vamos nos refazendo com novas perspectivas, novos olhares e saberes sobre algo que nem sempre é do jeito que nos contam.


Estagiar no CEBRAV foi, para nós, uma das melhores experiências de nossas vidas. Como falamos, nem sempre as coisas são como nos contam. É preciso vivenciá-las para se começar a entender suas dificuldades e desafios. O CEBRAV atende diariamente dezenas de estudantes com deficiência visual e a princípio nos pareceu uma ideia distante pensar no ensino de matemática para esses alunos. Vários pontos de interrogação começam a surgir na cabeça, a maioria relacionada ao como e por onde ensiná-los. Foram estes e tantos outros questionamentos que surgiram no começo do estágio. Estávamos curiosos para compreender como alguém poderia alcançar tal feito.


A proposta do estágio foi ganhando forma de uma maneira tão profunda que quando percebemos já estávamos produzindo além da proposta inicial, que consistia em fazer um estudo sobre materiais concretos manipuláveis no ensino de conceitos primitivos da matemática. O estágio nos mostrou a possibilidade de se repensar a educação segundo moldes da inclusão social, a importância do ato de amor na luta por oportunidades e direitos a educação dos
deficientes visuais, mostrou dezenas de ideias de materiais concretos voltados ao ensino de matemática contribuindo desta forma para uma formação mais ampla e capaz de atender essa especialidade. Acima de tudo, o estágio nos proporcionou uma consciência mais social, uma visão sistemática das lutas, causas, dificuldades, vitórias etc ao longo da história em prol de uma educação inclusiva.


Finalizando, podemos dizer que tal experiência contribui de uma maneira jamais imaginada para nossa formação enquanto futuros profissionais da educação voltada a matemática. É através destas e outras experiências que somos capazes de quebrar paradigmas e enxergar possibilidade nas coisas, mesmo que estas a princípio não possam ser solucionadas.

 

Os autores, segundo eles mesmos...

Aluno da graduação em Licenciatura em Matemática

Gabriel Viana Lima -acadêmico do curso de Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atualmente sou servidor efetivo da rede municipal de ensino de Goiânia, exercendo  o cargo de auxiliar de atividades educativas.

Contato: gabriellima191@hotmail.com.br

Graduanda da Licenciatura em  Matemàtica

Maria Neide - Acadêmica de Licenciatura em Matemática pela UFG. Graduada em Pedagogia pela UNIFAN. Trabalhou com o Ensino Fundamental - 1a fase - na disciplina de Matemática. Atualmente é professora no EMEI - Professora Antônia Alves de Moraes, em Senador Canedo, Goiás.

Contato: veveneide@hotmail.com

 

 Para acessar o relatório, clique aqui